domingo, 20 de abril de 2014

UFC: CEARENSES SAEM VITORIOSOS EM ORLANDO

Ao lado do gaúcho Fabrício Werdum, os cearenses salvaram a honra dos brasileiros, ontem, no UFC on Fox realizado, em Orlando, Flórida, nos Estados Unidos. Em uma noite em que seis lutadores defenderam o País, o sobralense Caio Monstro Magalhães e o fortalezense Thiago Pitbull Alves não decepcionaram.
No combate principal, o peso pesado Fabrício Werdum também venceu. Ele derrotou Travis Browne, por decisão unânime, e ganhou a chance de disputar o cinturão da categoria contra o campeão Cain Velasquez.
A tristeza ficou por conta de Edson Barboza, Rafael do Anjos e Hernani Perpétuo: todos irão trazer o sabor amargo da derrota na viagem de volta para o Brasil. Eles foram derrotados, respectivamente por Donald Cerrone, Khabib Nurmagomedov e Jordan Mein. (DN)

TJ DO CEARÁ NÃO ATINGE METAS DE JULGAMENTO DE PROCESSOS, APONTA CNJ

A Justiça Estadual do Ceará não atingiu a chamada Meta 1 do Conselho Nacional de Justiça, que determina o julgamento de uma quantidade de processos maior, em 2013, do que a quantidade de ações apresentadas à Justiça no ano. O resultado do Tribunal de Justiça do Ceará (76,42%) foi o quarto mais baixo do País, na frente apenas do Tribunal de Justiça de São Paulo (73,55%), Bahia (73,48%) e Amapá (73,47%).

CHURRASCO DOS CRISTINOS EM COREAÚ


O tradicional Sábado de Aleluia, na Rutilândia, Fazenda dos Cristino, em Coreaú contou com a presença de amigos e lideranças da Zona Norte. O ex-ministro Leônidas Cristino ao lado dos irmãos Vicente; Joana; Iduína; Leopoldo; Gerardo Filho e Fco. Antonio recepcionou todos em clima de confraternização e boas lembranças da festa idealizada pelos seus pais de saudosa memória, Sr. Gerardo Cristino e Dona Ruth.  (Fotos: Wilson Gomes)

DILMA EXIGE DESTAQUE A OBRAS SOCIAIS DO GOVERNO

A ordem da presidente Dilma Rousseff (PT) a ministro é para que todos os auxiliares, sempre que fizerem discursos públicos, citem programas sociais como Mais Médicos, Pronatec, Prouni, Brasil Sem Miséria e Minha Casa, Minha Vida. O objetivo é destacar que muitos dos programas mencionados hoje pelos adversários são conquistas da administração do PT e representam "só um começo".Para isso,  uma grande campanha publicitária sobre o Mais Médicos está sendo preparada. "O principal cabo eleitoral do seu governo é você mesma", disse Lula a Dilma no início do mês. (Portal BR247)

ELE VENCEU A MORTE. POR QUE NÃO SUPERAMOS A DOR?

Se lhe fosse perguntado, caro leitor, qual a primeira imagem de Jesus Cristo que lhe vem à mente seriam grandes as chances de sua resposta ser a do mártir, com a cabeça coroada por espinhos, chagas abertas, agonizando na cruz.

Na verdade, até hoje esta é a mais icônica das representações cristãs. É a cruz o que está nas paredes sinalizando que naquele ambiente se professa a fé em Cristo. É o crucifixo o adereço que orna pescoços em busca da proteção divina. É a Sexta-Feira da Paixão a data maior da Semana Santa, aquela que todos se esforçam em guardar. Enfim, é ao calvário que costumamos nos apegar e a recorrer quando o infortúnio e o medo nos assaltam.

Essa valorização extrema do sacrifício, do sofrimento, até não causaria estranhamento se, dentro da liturgia cristã, ele fosse um fim, ou o fim. Não é. É um meio, uma parte. Justamente a que prepara e antecede a maior demonstração de glória do Filho de Deus, a sua vitória contra a morte, a sua ressurreição.

“Parece que o pessoal quando lia o Evangelho esquecia que tinha mais duas ou três páginas para ler depois da crucificação e ficava parado lá, no sepulcro. Não chegava à Ressurreição”, comenta, bem-humorado, o padre Hermano Allegri, diretor da Agência de Informação Frei Tito para América Latina (Adital).

Um rápido passeio pelas manifestações artísticas que têm Jesus Cristo como tema dá uma possível dimensão de quão pouco afeitos somos à celebração de seu retorno à vida, ao tempo em que nos esforçamos em retomar sua dor.

Desde algumas das mais célebres pinturas renascentistas, passando pelas esculturas sacras até encenações teatrais ou cinematográficas, na maioria das vezes o foco é o flagelo, a morte. Raras são as exceções em que se dedicam à ressurreição de Jesus.

Em uma comparação possível, seria como se entre os mistérios da Fé Católica evocados durante a reza do Rosário os cinco que integram o grupo dos Mistérios Dolorosos (da agonia de Jesus no horto até a sua crucificação) fossem mais relevantes que os chamados Gloriosos (que incluem sua ressurreição e ascensão aos céus).

VITÓRIA
“A gente não quer diminuir esse aspecto da morte. Jesus foi morto. Ele não simplesmente morreu, foi mais que isso. Ele foi condenado como um malfeitor, crucificado entre dois ladrões. Ninguém vai tirar a importância desta parte”, pontua o padre Lino Allegri, da Pastoral do Povo de Rua. “Mas a resposta que Deus deu não foi de derrota, foi de vitória, que é a Ressurreição. Se Cristo não tivesse ressuscitado nossa fé seria inútil, seria vã, é São Paulo quem diz isso”.

“O que nos salva é a morte e a ressurreição de Cristo. Os dois. A morte não é uma boa notícia, nunca foi nem nunca será. Morte é destruição. A novidade é que a morte foi vencida! Esta é que é a grande boa notícia que os seguidores de Jesus anunciam”, completa.

O pensamento de padre Lino encontra diálogo fluente na fala do padre Sartorel, professor da Faculdade Católica e coordenador do Centro de Estudos Bíblicos (Cebi). “Nossa fé se fundamenta na ressurreição. Não é em alguém que morreu e ficou no sepulcro, mas em alguém que morreu e ressuscitou, fonte de vida nova, de criação e recriação. Isso é muito importante lembrar. Porque é a partir deste fato que nós vivemos nossa fé”, argumenta.

Mas em sendo a fé na ressurreição de Cristo - e, por consequência, também na daqueles que a Ele seguem -, o sustentáculo do Cristianismo, de onde vem esta preferência acentuada pela Paixão?

A resposta está no passado da própria Igreja Católica, vários séculos atrás, de acordo com o padre Lino Allegri. “Isto é fruto de uma longa, mas muito longa, catequese que foi feita pela Igreja Católica, sobretudo na Idade Média. À época, simpatizava-se de modo especial com o sofrimento de Cristo, com a morte na cruz. Centralizou-se muito esse aspecto da cruz, no sentido de sofrimento, paixão e morte”, analisa Lino. “É uma catequese que se enraizou. Hoje em dia não é bem assim, mas ainda existem algumas visões a este respeito”.

O padre Gilson Soares, assessor para Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Nordeste 1 faz outra consideração. Ele sugere que há uma identificação popular, quase que natural, com o sofrimento.

“Nosso povo é um povo muito carente, sofrido, E é muito levado por quem sofre. Jesus Cristo é referência neste quesito. É claro que o essencial da Semana Santa é a Páscoa, nos deveríamos valorizar mais a Páscoa, porque nós deveríamos destacar em nós a vida nova. Afinal, Jesus venceu a morte. Mas, infelizmente, nosso povo é mais levado pelo sofrimento, pela devoção ao Senhor Morto, pelas missas de sétimo dia...”.

Este vocação para a dor é compreendida pelo padre Sartorel também como resquício histórico de outros tempos e práticas religiosas. “Na cabeça do nosso povo se infiltrou a ideia de que o pecado deveria ser pago com a dor e o sofrimento ser recebido como castigo merecido. Ao longo dos muitos séculos de história, o Cristianismo se implantou como a religião do sofrimento e do sacrifício, do Deus que castiga, quando deveria ser a religião da alegria, da esperança e da vida nova”. observa.



MUDANÇA

Se o passado responde pelo peso e apego à agonia, o futuro acena com leveza e fruição da vida que se refaz. É o que vislumbram os quatro padres ouvidos pelo O POVO nesta reportagem.

Para todos eles, há sinais claros de valorização da Ressurreição, desdobramentos da reforma litúrgica que começou com o Concílio Vaticano II e que encontram no papa Francisco um entusiasta. Ainda que a mudança efetiva demore pelo menos algumas décadas, ela já está em curso.

“Deus é o criador da vida não pode se deixar derrotar pela morte. Assim também nós fazemos parte de sua vitória. Esse esforço nasce da condição profunda da vitória da vida. É isso que nós queremos anunciar hoje. Ficar só lamentando, só chorando o sacrifício não leva à salvação nenhuma, quem nos salva é a Ressurreição”. reforça padre Lino.

Padre Sartorel atenta para uma pequena epifania a respeito de Paixão e Ressurreição escondida sutilmente nos evangelhos. “A última palavra não é morte. É vida. E isso diz tudo”.

Se a fé na ressurreição de Jesus é o sustentáculo do Cristianismo, de onde vem o apego à Paixão?

No primeiro dia da semana, de manhã bem cedo, as mulheres levaram ao sepulcro as especiarias aromáticas que haviam preparado. Encontraram removida a pedra do sepulcro, mas, quando entraram, não encontraram o corpo do Senhor Jesus. Ficaram perplexas, sem saber o que fazer. De repente, dois homens com roupas que brilhavam como a luz do sol colocaram-se ao lado delas. Amedrontadas, as mulheres baixaram o rosto para o chão, e os homens lhes disseram: ‘Por que vocês estão procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele não está aqui! Ressuscitou!. Lembrai-vos de como ele vos disse, quando ainda estava na Galileia: O Filho do Homem deve ser entregue nas mãos dos pecadores e crucificado, mas ressuscitará ao terceiro dia’”

Evangelho de Lucas, 24, 1-7
(Opovo Online)

CAMPOS QUER SER HERDEIRO DE LULA E ALGOZ DE DILMA

BRA 247 - Com residência transferida para São Paulo, de onde postou fotos com a família em seu Facebook, presidenciável do PSB diz que "as pesquisas podem divergir em alguns aspectos, mas são unânimes em apontar o declínio do governo e o desejo maciço por uma mudança política”; ele definiu que vai se apresentar ao eleitorado como um herdeiro do compromisso social do ex-presidente Lula, mas também como duro crítico da gestão do governo Dilma Rousseff; eleitorado vai compreender as duas faces de Eduardo Campos?

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA GRIPE

Será realizada de 22 de abril a 9 de maio a 16ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A mobilização em todo o país ocorrerá no dia 26 de abril. No Brasil, o público alvo representa, somando todos os grupos que serão vacinados, 49,6 milhões de pessoas, número superior aos 39,2 milhões da campanha no ano passado.


No Ceará, a meta neste ano é imunizar 80% da população de 1.995.760 pessoas, superando o público-alvo de 2013, que foi de 1.567.976 pessoas. Dentro da nova meta do Estado estão incluídos as 383.098 crianças de 2 a 4 anos, 11 meses e 29 dias, o novo público incluído na campanha de vacinação. No ano passado, o limite de idade da campanha nacional para vacinação de crianças era de seis meses a menores de dois anos.

Além das crianças de seis meses a menores de cinco anos, serão vacinados nesta campanha idosos com 60 anos ou mais, as gestantes, as puérperas – até 45 dias após o parto, os trabalhadores de saúde, os grupos portadores de doenças graves crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os povos indígenas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Os idosos são o maior grupo a ser vacinado.

A PALAVRA DO DIA

Anúncio do Evangelho (Jo 20,1-9)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

1No primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao túmulo de Jesus, bem de madrugada, quando ainda estava escuro, e viu que a pedra tinha sido tirada do túmulo.
2Então ela saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”.
3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou.
6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte.
8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu, e acreditou.
9De fato, eles ainda não tinham compreendido a Escritura, segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos.
— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

DOMINGO DE TRILHA EM CARIRÉ

sábado, 19 de abril de 2014

EXISTEM MAIS MINISTÉRIOS NO BRASIL DO QUE NOS EUA E CHILE SOMADOS

O Brasil tem mais ministérios que a soma de todos os que existem nos governos dos Estados Unidos e do Chile. Com 39 ministros sem autonomia nem metas a perseguir, o governo Dilma Rousseff sucumbe ao inchaço, com crescimento pífio da economia e estagnação no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Com 15 ministérios e cerca de 2 milhões de servidores, os americanos mantêm a maior potência do mundo funcionando sem inchar o governo.
Com 80% de aprovação, a presidente do Chile, Michelle Bachelet, e seus 20 ministros comandam o país de melhor IDH da América Latina.
Aloizio Mercadante reflete a confusa gestão Dilma. Já foi ministro de Ciência, de Educação e está na Casa Civil. E só entende de economia. (Coluna Cláudio Humberto)

PT FAZ "CAMPING DIGITAL" PARA ORGANIZAR GUERRILHA VIRTUAL

Vejam esta foto de Werther Santana, publicada no Estadão deste sábado.
 barracas petistas
Debaixo de cada uma dessas barracas, há um petista. Ave! Eles participam neste fim de semana de um “camping digital” para organizar a guerrilha virtual contra os reacionários, entendem? Estão lá para aprender a fazer blogs, perfis nas redes sociais, militância em suma. Podem se preparar: a partir de segunda ou terça-feira, certamente aumentará muito o teor de trolagem na rede. São especialistas nisso. É alguém expressar uma opinião com a qual não concordam, tem início o festival de agressões, de baixarias, de demonização. Também fazem patrulha organizada dos meios de comunicação.
Essa coisa de “exército” organizado para defender pontos de vista me remete sempre a coisas como estas:
nazistas reunidos
 Juventude fascista
Uma das imagens dispensa comentários elucidativos. A outra retrata meninos da Juventude Fascista fazendo exercícios.
(Por Reinaldo Azevedo - Veja)

MORRE O NARRADOR LUCIANO DO VALLE

O narrador Luciano do Valle morreu na tarde deste sábado, aos 70 anos. As informações são do site da Band, grupo de comunicação onde o profissional esportivo trabalhava. Segundo as primeiras informações, do Valle morreu em decorrência de um infarto.

ARTIGO DE HERBERT LOBO: O POVO ENTRARÁ EM CAMPO

A pesquisa DataFolha sobre a sucessão presidencial, divulgada no último 5 de abril, traz dados relevantes para quem pretende analisar o ambiente político pré-eleitoral.
É bem verdade que a intenção de voto, nesse ou naquele candidato, em uma pesquisa tão distante do dia 05 de outubro, pode mudar drasticamente, mas a imagem de um governo e de um governante é formatada ao longo dos anos, leva tempo para se construir e, talvez, mais tempo ainda para se reconstruir.
Para 72% dos eleitores pesquisados as ações do governo da presidente Dilma Rousseff deveriam ser diferentes das implementadas atualmente. Já para 63% dos cidadãos brasileiros, Dilma faz menos do se esperava dela. Ou seja, além de não haver sintonia entre governo e população, a presidente está abaixo das expectativas.
Até aqui, o maior adversário de Dilma é Dilma. Suas promessas e expectativas não concretizadas, sua frágil liderança, além da tutela imposta pelo seu ex-chefe e aceita por ela, são alguns dos ingredientes que compõem a descrença nela e em seu governo.
Dilma não é mais a candidata do ex-presidente Lula, será candidata de si mesma.
Todos os presidentes da redemocratização para cá deram sua contribuição para o desenvolvimento do Brasil, no entanto, ainda falta um projeto de país, um plano estratégico de desenvolvimento. Vive-se de espasmos de crescimento, de políticas públicas, programas e projetos de ocasião.
Por acreditar que o Brasil pode muito mais, por não temer assumir posições políticas – mesmo quando parece remar contra a maré e as conveniências estabelecidas – o PPS estará mais uma vez na defesa do povo brasileiro e do melhor para Brasil.
Ao lado de Eduardo Campos e Marina Silva, nós do PPS, discutiremos com o povo brasileiro uma agenda estratégica para o país a partir de uma aliança programática, que priorize o desenvolvimento sustentado e sustentável, que avance nas reformas necessárias ao país – que até aqui não deixaram de ser promessas; que qualifique e dê eficiência às políticas e serviços públicos, respeitando o dinheiro dos impostos, que recoloque nossa economia nos eixos e amplie nossa capacidade de crescimento.
Discutiremos com a nação as melhores ideias para enfrentar os desafios necessários para construção de um novo Brasil, onde as expectativas da cidadania, majoritariamente, sejam alcançadas, para que o próximo governo esteja e permaneça sintonizado com os brasileiros.
Nessas eleições o povo não ficará na arquibancada, entrará em campo.
(Herbert Lobo, Secretário Geral do PPS do Ceará)

EM SOBRAL: FÉ E EMOÇÃO NA SEXTA DA PAIXÃO


A tradicional Procissão do Senhor Morto, na sexta-feira da Paixão e Morte de Jesus Cristo, celebrada por fiéis católicos percorreu as principais ruas de Sobral. O Bispo Diocesano Dom Odelir Magri comandou o ato litúrgico que é marcado por muita fé e emoção.
Em tempo: Como faz há muitos anos, o ex-prefeito Leônidas Cristino ao lado de sua esposa Lili estiveram participando da procissão.

RENO XIMENES VAI DE TASSO PARA O SENADO

Tasso, Senador. Uma boa notícia para o Ceará e para o Brasil. Chegou a hora dos cearenses pagarem a sua dívida, com as suas consciências. (Por Reno Ximenes - Via Facebook)